Preencha o formulário ou entre em contato pelo telefone (82) 2121.7100







Li e Aceito os Termos de Política de Privacidade








MIM – Mecânica Interativa para Mulheres.

e939cd0e-fc59-4a70-914a-65e850829afe

A Volkswagen preparou um material prático que explica detalhes do funcionamento do seu veículo com uma linguagem direta e ajuda a resolver alguns problemas mais comuns. O curso é realizado em diversas Concessionárias autorizadas. Veja se a de sua preferência oferece essa aula.
Verdadeiro ou falso?
O pé esquerdo deve ficar apoiado na embreagem.
FALSO. Manter o pé no pedal prejudica o sistema de embreagem. Use-o apenas durante as trocas de marchas. Assim ela dura mais tempo e você pode aproveitar seu Volkswagen de forma mais segura.
É melhor segurar o carro na embreagem nas subidas.
FALSO. Assim você força o disco de embreagem e sente aquele cheiro horrível de queimado. Quando a subida for muito íngreme, use o freio de mão e economize esforço.
Devo verificar o óleo semanalmente.
VERDADEIRO. Uma vez por semana, verifique o óleo e garanta que seu motor continuará rodando macio.
Não há problema em apoiar a mão na manopla do câmbio.
FALSO. É importante dirigir sempre com as duas mãos ao volante. Além de ser mais seguro, evita o desgaste de várias peças do câmbio.
É melhor passar com uma roda de cada vez na lombada.
FALSO. De jeito nenhum. Lombada, valeta e quebra-molas devem ser encarados de frente. Assim, você evita a torção da carroceria e aqueles barulhinhos irritantes que podem surgir.
Depois de dar marcha ré, é mais prático engatar a primeira e acelerar em vez de frear.
FALSO. Após engrenar marcha à ré, pare o carro, engate a primeira e saia suavemente.
Quando o carro não ligar, o certo é empurrar para ele “pegar no tranco”.
FALSO. Se seu carro não quer pegar, ele tem algum problema. Se for a bateria, providencie um cabo e ligue em outra bateria com carga. Esse procedimento é vulgarmente chamado de “chupeta”.
Nas descidas, devo manter o carro sempre engatado.
VERDADEIRO. Com o carro engatado, você economiza combustível e tem muito mais controle na descida. Deixar o veículo “solto na banguela” é para quem gosta de esbanjar.
Na hora de estacionar, devo encostar o pneu no meio-fio.
FALSO. Procure estacionar a pelo menos 30 centímetros da guia. Essa distância é mais do que suficiente para deixar seu carro seguro, sem danificar pneus ou rodas, além de evitar multas por atrapalhar o tráfego.
Devo passar nos buracos acelerando.
FALSO. Quando não for possível desviar, não acelere e não pise bruscamente no freio. Mostre sua calma, diminua a velocidade sem travar as rodas e, na hora de “cair” no buraco, tire o pé do freio. O carro em movimento absorve melhor o impacto e você continua seu caminho.
Não devo virar o volante com o carro desligado.
VERDADEIRO. Você não precisa nem deve fazer força à toa. Mesmo com o motor funcionando, não deixe o volante totalmente virado por mais de 15 segundos. Além de fazer barulho isso pode estragar a bomba da direção hidráulica.
Nunca devo atravessar um trecho alagado quando a água estiver acima dos faróis.
VERDADEIRO. Quando estiver diante de um trecho alagado, tente verificar a altura da água observando os carros à sua frente. Caso não sinta segurança, deixe os mais apressados passarem e observe. Se for seguro, acelere suavemente de forma constante e não mude de marcha durante o trecho alagado.
Sintomas
Quanto mais se usa um carro, melhor você o conhece. Com o tempo, você mesma pode diagnosticar alguns sintomas que o veículo pode apresentar. A maioria dos problemas têm soluções bem simples. E levar à rede autorizada para revisões periódicas é sempre recomendado. Antes, confira algumas dicas da Volkswagen.

Envie sua proposta

  • Modelo: Take Up! 4 Portas
  • Plano: Normal
  • Crédito: R$ 30.520,00
  • Parcela: R$ 480,00
  • Prazo: 0 meses










Jurídico

* Plano de 72 meses, com taxa média de administração de 0,18% ao mês. Parcelas 33% menores até a contemplação. Consórcio mais leve Volkswagen. Quatro automóveis são disponibilizados por assembleia (um por sorteio e três por lance). Depois de contemplado, você escolhe entre retirar o crédito de 66,7% ou crédito total, diluindo a diferença nas parcelas restantes. Valores sujeitos a alteração de acordo com a tabela do fabricante.